Ajudando você, Ajudo outros!

  • Fluxo da Felicidade, Terapias integradas;
  • Saia do piloto automático e assuma o controle da sua vida;
  • Barras de Access - 32 pontos em sua cabeça que vão mudar sua vida;
  • Reiki - energia da alegria, do amor e da gratidão que cura;
  • Ninguém entende mais de você do que você mesmo;
  • Saia da crise aprendendo a construir seu poder pessoal;
  • Quer mudar o mundo? Mude seu interior e verá que tudo a sua volta mudar;
  • O passado seu mestre, o presente o convite, seu futuro sua meta;
  • O Universo responde a quem você é e não ao que você quer;
  • Tome suas decisões sempre a favor das suas paixões;
  • Aproveite seu tempo explorando novas possibilidades de ser ainda melhor;
  • Viver no seu presente, é o seu melhor presente;

Terapeuta , cliente e a remuneração dos serviços.

Outro dia estava em reunião com outros terapeutas e percebi que a maior barreira não é a confiança em seu trabalho, nem a infinidade de cursos que são necessários para oferecer o melhor serviço  e sim a relação entre o cliente e dinheiro.

Pensando nisso resolvei escrever esse texto.

Se você é Cliente – terapia para você é uma despesa, investimento ou nunca pensou a respeito?
Terapeuta, você atende clientes, pacientes ou pessoas?
Isso é muito importante para nosso bate-papo de hoje.
Quero colocar meu ponto de vista sobre uma profissão e não apenas um DOM.

Parece que há fantasmas que assustam clientes e terapeutas quando falam em dinheiro, como se ainda fossem os velhos benzedores e curadores que não podiam cobrar por um DOM ou seriam condenados ou punidos por Deus.

Uma das possíveis crenças – “Dai de graça o que recebeu de graça.”

Primeiro vamos analisar de quem estamos falando aqui e para isso, é necessário entendermos a diferença de DOM e Habilidade/Talento.

DOM

O dom nasce com a pessoa.

A palavra “dom” vem do latim e significa donu. Quer dizer dádiva, presente. É a capacidade que algumas pessoas têm para o desempenho de determinadas tarefas de forma fácil e natural, mas que para a maioria das pessoas apresenta certo grau de dificuldade.

 

No entanto, a maioria de nós não nasce com um dom supremo, ou ainda, deve permitir que ele aflore durante sua jornada de desenvolvimento de suas habilidades. O que não significa que não possamos fazer qualquer coisa que queiramos. Para isso, temos que desenvolver talentos.

O talento se parece muito com o dom em essência. Sua origem é que é diferente. Com o dom se nasce. Já o talento se aprende. O “talento” é uma tendência ou gosto especial que pode ser desenvolvido. O jogador Pelé nasceu com o dom para ser jogador de futebol., no entanto, poderia ter seguido outra profissão que tivesse desenvolvido um talento ou habilidade.

O dom nasce com a pessoa. Já o talento possui alguns requisitos para que possa ser desenvolvido. São eles: 1) treinar muito, 2) ter disciplina (planejamento) e 3) perseverança (persistir na busca do resultado). O inventor da lâmpada elétrica (e de muitos outros inventos) Thomas Edson, disse certa vez: “Talento é 1% inspiração e 99% transpiração”. Prática constante, esse o segredo da excelência. Podemos complementar essa frase de Thomas Edson com o que um dos primeiros Presidentes do EUA, Thomas Jefferson, disse: “Eu acredito muito na sorte. Quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho”. O dom pode ser para poucos, mas o talento é para todos.

Qualquer pessoa pode fazer qualquer coisa. Basta treinar muito, ter disciplina e ser perseverante. Nem sempre é fácil conseguir sozinho. Mas esse é outro grande segredo da vida: ninguém faz nada sozinho. Mesmo os grandes gênios da humanidade tiveram seus professores, seus mestres, seus treinadores. 

É possível desenvolver um DOM?

É aqui que tudo muda, desenvolver a sua habilidade profissional para despertar o dom de entrar na campo das pessoas e modificar o que quer que esteja acontecendo ali, requer ter treinamento com seus professores, seus mestres e para isso investimento.

Todo grande atleta, executivos, pessoas em busca do autoconhecimento, tem um treinador. E eis que surge a figura do Coach, como um treinador para qualquer coisa que se queria fazer na vida. Por isso, coaching é parceria, é estar lado a lado para lhe apoiar rumo ao desenvolvimento máximo de seus talentos.

É tirá-lo da zona de conforto para ajudá-lo a descobrir, do que você seria capaz? O que faria neste momento, que está sendo adiado há tanto tempo? O quanto lhe faria feliz ser, fazer, perceber e receber tudo aquilo que você sempre quis? O quanto isso lhe faria feliz? Como seria viver do que gosta?

Acredita que merece ser rico fazendo o que ama? Ouvir isso gerou culpa?

Já o talento possui alguns requisitos para que possa ser desenvolvido. São eles: 1) treinar muito, 2) ter disciplina (planejamento) e 3) perseverança (persistir na busca do resultado).

O dom pode ser para poucos, mas o talento é para todos.

No meu ponto de vista, um bom terapeuta tem um dom especial, deve gostar de gente em primeiro lugar e segundo de estudar, porque a evolução do Universo não para e a transformação da vida humana também.

Um terapeuta que leva anos em formações, aplicando e estudando técnicas das mais avançadas na busca de amenizar a dor humana e minimizar seus conflitos emocionais, antes de ganhar investe tempo e dinheiro.

Afinal para quem estou dirigindo esse texto? Terapeuta ou cliente?

Ambos, essa é uma relação de troca sob pontos de vista diferentes sobre a mesma coisa, remuneração.

Em resumo: um terapeuta na atualidade se faz de muito estudo, dedicação, especialização e busca do autoconhecimento para levar o melhor para cada cliente e isso tem valor.
Essa é a questão certa, cliente.
Tradução- Cliente permite fazer alusão à pessoa que tem acesso a um produto ou serviço mediante pagamento.

O que Deus pensa disso?

Se realmente fosse proibido que tudo aquilo que recebemos de Deus não pudesse gerar sustento em nossa vida, então nada poderia gerar algum ganho, pois TUDO que temos e somos vem de Deus, recebemos tudo Dele.

Terapia – qual a dificuldade de um terapeuta colocar valor no seu trabalho?

E você quanto acredita que vale:

  • Ter mais liberdade;
  • Minimizar os prejuízos da ansiedade ou depressão;
  • Sentir-se mais feliz;
  • Deixar seu corpo e sua vida mais leve e fácil;
  • Curar as dores físicas e do “coração”;
  • Melhorar os resultados em todas as áreas da sua vida;
  • Receber verdadeiros milagres e mudar toda sua vida;
  • Sair depois de uma sessão com a sensação de que deixou todos os pesos cair;
  • Poder chorar, falar das suas perdas e expectavias em total confiança sem julgamentos e ainda lhe ajudar a ter clareza das suas escolhas;
  • OU ainda, não falar nada e receber tudo. Isso é bom?

Se você chegar a um consultório “CHIC” de um terapeuta, qual a primeira impressão que você tem? De que maneira falaria sobre ele?

“Deve estar explorando muito gente.” ou “Uau, creio que estou no lugar certo, se ele consegue investir em um lugar assim, imagine o que fará por mim.”

Quanto você acredita que deva ganhar uma pessoa que salva vidas sem cortes físicos ou remédios manipulados?

O que dizer quando a medicina lhe dá horas de vida e um terapeuta lhe ofere uma nova oportunidade, sem tempo limitado, indo contra tudo que a medicina tradicional lhe disse e vc simplesmente ter a felicidade, depois de algumas sessões, de receber alta médica e um novo diagnótico dizendo que aconteceu um milagre?

Você em algum momento saiu de uma consulta muito melhor que entrou e mesmo assim achou caro?

Sente gratidão ou vê nesse momento que está investindo no seu bem mais precioso, a vida?

Eu vejo muitos terapeutas que querem independência financeira e não a tem… Inclusive nos grupos de estudos e trocas percebi que essa é uma crença muito forte, o direito de receber e merecer. Muitos se sentem incomodados pelo fato de  prosperar financeiramente e se o fazem tem o julgamento dos outros.

Na maioria das vezes  acabam recorrendo a ajuda de familiares ou companheiro por não ter dinheiro o suficiente e mal consegue pagar as contas.

Terapeuta e cliente, um livre pensar.

Somos tudo isso também, mas um terapeuta na atualidade se faz de muito estudo, dedicação, especialização e busca do autoconhecimento para levar o melhor para cada cliente e isso tem valor.
Essa é a questão certa, cliente.
Tradução- Cliente permite fazer alusão à pessoa que tem acesso a um produto ou serviço mediante pagamento.

Terapeuta

Se alguém lhe dissesse, quanto vale o seu trabalho? O que diria? Como você se vê daqui há 5 anos? Onde estará atendendo seus clientes? Quanto pretende investir em sua carreira? De onde sairá seus recursos? Que estilo de vida pretende alcançar?

Acredita que merece ser rico fazendo o que ama? Ouvir isso gerou culpa?

Cliente

Quando for a uma nova consulta que sensação pretende experimentar no momento do pagamento?

Gratidão? Investimento com retorno a curto, médio ou longo prazo? Ou Gasto?

Infelizmente esqueceram de nos ensinar que o corpo é nosso bem precioso, afinal, mesmo uma mente brilhante capaz de gerar milhões de reais  em negócios, precisará de um corpo, até mesmo para existir.

Como temos dado atenção, o quanto de amor entregamos? O que estamos dispostos a fazer para que se sinta bem dentro do seu corpo?

Quero fazer um convite para você cliente e você terapeuta:

Terapeuta

Está disposto (a) a destruir e descriar todas as emoções, pontos de vista, crenças, lembranças guardadas no seu corpo, na sua mente e sentimentos sobre merecer ganhar dinheiro em abundância, atrair novas oportunidades de fazer o que ama e ser uma contribuição para o Universo e o maior número de pessoas?

Cliente

Está disposto (a) a destruir e descriar todas as emoções, pontos de vista, crenças, lembranças guardadas no seu corpo, na sua mente e sentimentos sobre merecer investir mais tempo e dinheiro para gerar mais abundância, gratidão, amor, saúde e autoconhecimento sobre a pessoa mais importante da sua vida? Você.

Este texto é meramente reflexivo, é sair da caixinha de tudo que aprendemos sobre o que somos e nos abrir ao que é.



  < Voltar

 

Vamos conversar? Entre em contato.

Envie uma mensagem