Ajudando você, Ajudo outros!

  • Fluxo da Felicidade, Terapias integradas;
  • Saia do piloto automático e assuma o controle da sua vida;
  • Barras de Access - 32 pontos em sua cabeça que vão mudar sua vida;
  • Reiki - energia da alegria, do amor e da gratidão que cura;
  • Ninguém entende mais de você do que você mesmo;
  • Saia da crise aprendendo a construir seu poder pessoal;
  • Quer mudar o mundo? Mude seu interior e verá que tudo a sua volta mudar;
  • O passado seu mestre, o presente o convite, seu futuro sua meta;
  • O Universo responde a quem você é e não ao que você quer;
  • Tome suas decisões sempre a favor das suas paixões;
  • Aproveite seu tempo explorando novas possibilidades de ser ainda melhor;
  • Viver no seu presente, é o seu melhor presente;

Coaching de relacionamentos e comportamental

 

Processos ou sessões de Coaching, é uma relação sinérgica entre um coach (o profissional que irá trabalhar com os processos de coaching) e um cliente (coachee), projetado para explorar todo o seu potencial, que poderá mudar absolutamente tudo em sua vida.

A partir da sua própria experiência terá a oportunidade de desenvolver um novo ponto de vista sobre todas as questões que o limita ou desencoraja a dar o próximo passo.
Assim como os Atletas Olímpicos, mesmo sabendo o que querem, ainda precisam ter a habilidade de fazer o que se propõe e para isso contratam um treinador , o que é diferente de ter um “DOM”, uma dádiva ( é tudo aquilo que se recebe gratuitamente, sem esforço).

Qual é o papel de um treinador?Além de preparar o treino para que você melhore, o treinador é responsável pela inspiração e suporte emocional que a maioria dos seus desafios e limites a serem superados.

A maioria de nós não nasce com um dom supremo. O que não significa que não possamos fazer qualquer coisa que queiramos.

Talento e DOM é a mesma coisa?

O talento se parece muito com o dom em essência. Sua origem é que é diferente. O dom se nasce. Já o talento se aprende. O “talento” é uma tendência ou gosto especial que pode ser desenvolvido.

O primeiro passo para iniciar um processo de Coaching é saber as respostas para as seguintes perguntas:

Quem sou?

O que eu gosto de fazer com facilidade?

O que eu tenho e onde quer chegar faço o que eu faço?

O que eu quero com tudo isso?

O que quero experimentar após desenvolver esse talento?

O que me encanta?

No que eu acredito sobre mim?

Quem mais vai se beneficiar do que eu faço?

Quando respondo isso, “beneficiar pessoas”, o que eu sinto?

Parecem perguntas obvias, mas não são, elas vão clarificar quais são seus anseios, o que impulsiona sua vida e onde irá retirar forças quando pensar de desistir de conquistar o que quer, o seu sonho ou objetivo.

Próximo passo: Planejar

Vou dar meu próprio exemplo. Fiz uma viagem com meu parceiro de vida para o Chile, então nós dois resolvemos pesquisar opções de acomodação, passagem, tour, e outros, cada um em cidades próximas e operadores de turismo diferentes.

A que eu consultei era a mesma que contratava serviços para a empresa e me indicou ficar no hotel da parte nova, mais bonita, mais fácil de contratar pacotes e próximo ao shopping.

Já a dele a opção era um hotel antigo, no centro, próximo ao metrô e sem acesso direto ao hotel, tipo calçadão, arrastar malas, etc.

Depois de avaliarmos as opções, optamos pela indicação do meu operador de turismo e começamos a planejar nossa viagem.

Tudo pareceria certo, mas algo mudou tudo.

Quando recebi um e-mail dizendo,  você vai fechar com a outra agência ou vai fechar conosco?

Na pressa esqueci da vírgula no texto e vejam só:

“Não pode fechar”, quando deviria ser “Não fechamos com a outra empresa, pode fechar.” Lembra da frase “A pressa é a inimiga da perfeição?”, pois é.

Resultado, na véspera da viagem cobrei o voucher e então ouvi; “Você mandou cancelar, não há reservas e agora é impossível, está havendo um campeonato de futebol feminino de toda América Latina neste final de semana e não temos nada disponível.”

Pensa, como dizer isso ao seu companheiro de viagem, malas prontas e animado para se divertir?

Foi mais ou menos assim: “Amor, não temos mais hotel.” Pulando a parte da resposta, irritação e mau humor, tínhamos que contornar o iceberg a nossa frente, pronto para afundar nossos planos. Plano B – fomos a caça de hotéis, interurbanos e só conseguimos um 4 estrelas a preço de 5 para pelo menos chegarmos lá. Primeiro obstáculo contornado, mas ainda tinha ele cobrando o que falhou. Isso te lembra algo em sua vida?

No final ficamos na parte velha, hotel ruim e mudanças de planos para aproveitarmos a viagem. E deu certo.

O que tem isso haver com coaching de relacionamentos e comportamental?

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-lo, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos. ” Fernando Pessoa

É exatamente nos momentos que estamos sob pressão ou vendo desmoronar nossos sonhos, projetos e vida, que muitas vezes ficamos paralisados ou com dificuldade de ter clareza de qual é a melhor saída, mesmo que essa saída dependa de nós mesmos, é o momento de entrar em ação e usar o que falamos lá em cima, nossas habilidades e talentos em sair do lugar que não queremos estar.

Entenda lugar como situações, relacionamentos, resultados diferentes do esperado e outros.

Um dos maiores desafios que enfrentamos nos relacionamentos é que somos todos diferentes. Podemos perceber o mundo de várias maneiras, como julgamentos, quais valores, crenças e expectativas temos em relação a tudo e todos.

Geralmente os obstáculos que nos deparamos, quando tentamos construir relacionamentos, é um desejo ou uma expectativa de que as pessoas pensem como nós e, dessa maneira, é muito mais fácil criar um relacionamento.

Será que funciona assim?

Os relacionamentos sem traumas, sem problema, sem stress ou desafios, não ocorre nem mesmo “eu comigo mesmo”. O perigo é que podemos tentar fazer com que outras pessoas se encaixem em algo ou alguém que não são e tudo vira julgamentos, crenças, rótulos e pontos de vista. “Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço.”

“Eu detesto me mudar”

Para você fica leve quando ouve a palavra mudança de coisas, arrumar armários, reformar, separação, mudança de emprego e tudo mais? Nossa só de pensar já cansa, certo? Assim também é dentro de nós.

Qual o segredo para obter sucesso com as sessões de Coaching?

Disciplina, Ordem e Progresso. 

Outro dia uma cliente, que é advogada, disse-me: “Depois da nossa última sessão o que ficou claro na minha mente, é que precisamos ter ordem para ter progresso em tudo. ”

Através de ferramentas adequadas, durante os processos de coaching, você conseguirá desenvolver novos comportamentos para melhorar seus relacionamentos com os outros, com a vida e com você e seu corpo para obter os resultados que tanto quer alcançar.

  • Aprender a dar e receber feedback e, embora nem sempre tenha um gosto excelente, pode ser muito bom para você;
  • Entender como você funciona sob pressão;
  • Aprender a confiar mais em si mesmo e como lidar com a adversidade dos eventos e pessoas dos seus relacionamentos.
  • Desenvolver empatia. É um estado de perceber e relacionar-se com os sentimentos e necessidades de outra pessoa sem culpar, dar conselhos ou tentar consertar a situação;
  • Aprender a estar presente. Estar presente com as pessoas é muito importante, de modo que, quando você está com alguém, você está realmente com eles naquele momento e não está pensando em outra coisa, tem foco;
  • Desenvolver a arte de escutar além de ouvir. “Entra por um ouvido e sai pelo outro”. Quando uma pessoa decide se comunicar com outra pessoa, ela o faz para satisfazer uma necessidade ou colocar um ponto de vista que no mínimo precisamos entender antes de responder;
  • Abra seu coração e arrisque ser você ou invés de ser o que os outros esperam de você, poderá se surpreender se fizer no modo correto;
  • Desenvolver autoestima, estar consigo mesmo é o melhor aliado que possa ter;

“O ingrediente mais importante que colocamos em qualquer relacionamento não é o que dizemos ou o que fazemos, mas o que somos.” – Stephen R. Covey

Antes de começar a desenvolver relacionamentos positivos com os outros, você precisa ter certeza de que tem um relacionamento saudável consigo mesmo.



  < Voltar

 

Vamos conversar? Entre em contato.

Envie uma mensagem