Ajudando você, Ajudo outros!

  • Fluxo da Felicidade, Terapias integradas;
  • Saia do piloto automático e assuma o controle da sua vida;
  • Barras de Access - 32 pontos em sua cabeça que vão mudar sua vida;
  • Reiki - energia da alegria, do amor e da gratidão que cura;
  • Ninguém entende mais de você do que você mesmo;
  • Saia da crise aprendendo a construir seu poder pessoal;
  • Quer mudar o mundo? Mude seu interior e verá que tudo a sua volta mudar;
  • O passado seu mestre, o presente o convite, seu futuro sua meta;
  • O Universo responde a quem você é e não ao que você quer;
  • Tome suas decisões sempre a favor das suas paixões;
  • Aproveite seu tempo explorando novas possibilidades de ser ainda melhor;
  • Viver no seu presente, é o seu melhor presente;

Liberando conflitos da sua vida!

O conflito não deve ser visto apenas como impulsionador de agressões, disputas ou ataques físicos, mas como um processo que começa por um ponto de vista diferente em relação a algo ou alguma coisa.

Em geral, é saudável termos pontos de vista diferentes sobre o mesmo assunto, isso nos abre novas possibilidades e entender o que as Barras de Access nos ensina sobre como tornar mais interessante e abandonarmos o piloto automático que nos limita a uma realidade baseada em um ponto fixo.

O conflito quando respeitado o direito das partes de ter “direito”, traz nossa consciência para o que está acontecendo no agora e entender o que o Universo tem de melhor para nos oferecer.

Lembrando que para existir um conflito, é necessário no mínio a existência de pelo menos 2 pessoas partindo do seu julgamento sobre determinada situação e o torne inflexível.

No entanto, podemos usar nossa capacidade de mudar e lidar com tudo isso de maneira a ser uma contribuição para uma solução, sem ganhadores.

Impulsionadores dos conflitos 

  • Diferenças de personalidade;
  • Frustração de uma ou ambas as partes;
  • Falha de comunicação;
  • Entender que a sua solução pode não ser a única;
  • Pontos de vista diferentes;
  • Necessidade de ter razão;
  • O que mais é possível?

“Não se surpreenda se o outros nem sempre agem como você gostaria que agissem, tudo bem, ninguém é julgável, nem eu.

  • Como pode melhorar isso?

Os conflitos servem, pois, para muitas coisas, como por exemplo: Confrontar-se.

O confronto é importante para nosso crescimento, desde que esteja aberto para novas possibilidades, quem sabe muitos melhores.

Este é o momento de avaliar sua capacidade de mudar e lidar com tudo isso que contribuiu para manter ou soltar.

Agora é o momento de descompactar todos os mitos e mentiras que você comprou sobre ter que existir sempre um ganhador, e se abandonar todas as expectativas e apenas mandar uma pergunta para o Universo:

Universo, porque me mantenho preso a crença de que tenho que ser o vencedor, senão perco a razão?

O que estou me negando saber, para entender e receber uma nova perspectiva que mudaria toda essa realidade?

E se isso puder se tornar simplesmente mais divertido, como seria?

Quanto tempo dura um conflito?

Dependerá da quantidade de argumentos x qualidade de respostas e interação.

Os argumentos começam a ser mais consistentes e  apresentados com o objetivo de se tornar uma contribuição para uma conclusão onde mais pessoas possam se beneficiar dos resultados.

Segundo Patrice Ras, o conflito inicialmente, temos a necessidades que nos arrancam de nosso equilíbrio (relativo).

Estas necessidades (sede, fome, reconhecimento, amor, segurança, etc.) se transformam em desejo (de um reconhecimento, melhores salários, carro de determinado modelo, conquistar aquele(a) pessoa, etc).

Alguns desejos são satisfeitos, mas alguns não, neste momento nos deparamos com emoções que geram decepção ou frustrações. Dependendo de sua intensidade entramos em contato com sentimentos mais profundos como a tristeza, fracasso, raiva, vergonha, medo, etc.

A intensidade desses sentimentos poderá se transformar em cólera, alimentando discussões e as discussões crescem transformando-se em conflitos.

Geralmente o conflito começa com uma agressão física ou moral. Qualquer pessoa pode sentir-se agredida por qualquer coisa: uma palavra, um gesto, uma ausência de saudação, uma interpretação equivocada de situações, etc.

A cólera não perigosa, é aquela sensação de nos sentirmos torcidos por dentro que até dói. O perigo não está nem na intensidade e nem na sua presença, desde que por um momento, respire fundo e a deixe passar, só para depois falar. 

Entretanto, somos seres mais reativos do que analíticos.

Importante:

“A frustração é normal e necessária (somente os loucos, os criminosos e as crianças não a aceitam), mas ela se acumula perigosamente e contribui para fazer-nos “subir nas paredes” e entrarmos no processo do conflito”.

O que está por trás do conflito sobre nós que nos recusamos a ver? E se isso não for tão terrível assim, se for apenas uma brincadeira para deixarmos a vida mais leve sem julgarmos nada e nem ninguém?

Se pudéssemos agora destruir e descriar a ponte que procuramos estabelecer uma ponte entre o que é e o que deveria ser e eliminar todo conflito onde se perdem todas as energias, isso seria bom? MSF

Se disse sim, você está preparado para mudar a sua vida com os processos do Fluxo da Felicidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



  < Voltar

 

Vamos conversar? Entre em contato.

Envie uma mensagem