Julgamento. O que está errado comigo?

Você já sentiu como se houvesse algo errado com você?

Você gasta muito tempo julgando você?

Tentando consertar você?

Tentando fazê-lo certo porque está convencido de que você deve estar errado?
E se você não estiver errado?

E se houver mais o que é certo sobre você do que você já quis saber?

E, e se tudo o que você julgou como um erro sobre você é realmente uma força?

Nos ensinamos a nos julgar. É o que fazemos aqui.

E se houvesse outra maneira?

E se, se você começasse a ver o presente e a contribuição de você – TODOS vocês – especialmente as partes de vocês que julgavam como erradas?

Um dos maiores julgamentos é com o próprio corpo.

CORPO

Você julga seu corpo? O que está errado aqui?

Você sempre julga o seu corpo?

Fica diante do espelho procurando o que está errado com ele só porque não é igual ao padrão que comprou a partir do seu julgamento sobre o que é certo para ser bonito e amado?

Com que seu corpo deseja parecer? Já pensou nisso? Que seu corpo tem também uma vontade de ser reconhecido e amado?

Parece maluco, uma coisa irracional. De um lado seu corpo tentando ser quem ele nasceu para ser e do outro lado você quer que ele siga outro rumo.

Aqui inicia o julgamento como se dissesse a ele:

“Corpo, o que pensa que está fazendo? Está tudo errado aqui”.

E começa uma longa ladainha de julgamentos de seu corpo como a maneira de começar seu dia, de como se comportar, sentir e até mesmo pensar sobre tudo.

Já pensou em destruir e descriar tudo isso, parar de validar a realidade de todos os demais sobre como os corpos deveriam parecer, inclusive o seu?

Você estaria disposto a começar a honrar seu próprio corpo mudando seu ponto de vista e o de seu corpo?

Se você pudesse a partir de agora abandonar seu ponto de vista e apenas ser grato pelo seu corpo como ele é?

Quem sabe mudar o julgamento para parceria e dizer:

“Hei corpo, o que eu posso contribuir hoje para que se sinta melhor e mais leve?” Pare e não procure resposta e depois diga.

“Quando estiver confiante que posso fazer algo, por favor, de alguma maneira, me diga o que fazer”.

O que mais seria possível a partir daí?

Agende uma sessão ,

Amplie o seu potencial de ser você sem julgamento.

Barras de acesso são 32 pontos na cabeça que são ativados com um toque suave.

As barras de conter todas as considerações, pensamentos, sentimentos, emoções, decisões, julgamentos e crenças conscientes e inconscientes de qualquer fase da vida, que são armazenados como uma carga elétrica.

Com a técnica de barra, permitimos que um novo espaço de NO MIND seja aberto … de CONSCIÊNCIA e  e nos sentimos liberados do nosso condicionamento, julgamentos e pontos de vista que compramos … sem passar pela mente.

Isso seria bom? O que está esperando? Ligue agora e agende uma sessão.

O que ganho com isso?

Eu te garanto que no mínimo vai sair com uma sensação de relaxamento profundo ou até mesmo mudar toda  sua vida.

“Tudo na vida vem para mim com facilidade, alegria e glória”.
Acesse Conciousness®

 

About Mara Flores

Mara Flores, especialista em técnicas de cura vibracional (#ThetaHealing, Barras de Access, Processos Corporais, #Reiki, TRF), Tarot Psicoterapêutico e Coaching de autoconhecimento. Sua missão é ajudar o máximo de pessoas a trazer mais leveza e facilidade aos seus corpos.