Ajudando você, Ajudo outros!

  • Fluxo da Felicidade, Terapias integradas;
  • Saia do piloto automático e assuma o controle da sua vida;
  • Barras de Access - 32 pontos em sua cabeça que vão mudar sua vida;
  • Reiki - energia da alegria, do amor e da gratidão que cura;
  • Ninguém entende mais de você do que você mesmo;
  • Saia da crise aprendendo a construir seu poder pessoal;
  • Quer mudar o mundo? Mude seu interior e verá que tudo a sua volta mudar;
  • O passado seu mestre, o presente o convite, seu futuro sua meta;
  • O Universo responde a quem você é e não ao que você quer;
  • Tome suas decisões sempre a favor das suas paixões;
  • Aproveite seu tempo explorando novas possibilidades de ser ainda melhor;
  • Viver no seu presente, é o seu melhor presente;

Paradigmas – é um conjunto de crenças que todos nós temos, independentemente de  ser boas ou ruins e são esses paradigmas que impulsionam nossas vidas para o sucesso ou para o fracasso em relação as nossas metas, na qualidade dos nossos relacionamentos, saúde, amor, dinheiro, alegria, enfim,  do quanto temos mais do que criamos e não do que acreditamos estar “tentando evitar”.

O primeiro passo para conseguir livrar-se dos paradigmas, de quebrar “as correntes” que te prendem a um ponto fixo limitando que o Universo está agindo contra você, para uma nova realidade de novas possibilidades, começa com o inventário de como você funciona.

“Quando você está seguindo em frente, a única coisa que você pode se arrepender, é do que você está desistindo e do que está por vir.”

O que está por vir, é exatamente o que você decidir a partir do que desistiu e o que vai criar nesse momento.

Eu sempre digo que o acaso é para os distraídos, sempre há uma ação que tomamos consciente ou não para gerar os resultados da nossa vida, independente se é o que queríamos experimentar.

Hoje, eu entendo que o segredo da vida está na diferença entre O QUE EU FAÇO e COMO EU FAÇO e posso chamar de ATITUDES.

O poder da mudança de um paradigma

Você em algum momento de sua vida já se pegou fazendo essas perguntas?

  • Porque isso só acontece comigo?
  • O mundo está contra mim, tudo que faço dá errado.
  • Será que eu vou viver assim para sempre?
  • Onde estou errando?
  • Eu faço tudo como manda o figurino e mesmo assim é inútil.
  • Se para mim falta dinheiro, então para alguém está sobrando.

A grande questão não é o outro, o mundo, as coisas, é você em relação a tudo isso.

O que faço então?

O primeiro passo é saber seu modelo mental e de que maneira reage no seu dia a dia aos eventos, as pessoas e consigo mesmo.

Eu quero te dar um novo ponto de vista para uma nova consciência de como funcionamos.

Esse é um trabalho muito importante, quando curamos ou expandimos nossa consciência sobre como eu funciono, no meu modelo mental, a vida pode mudar.

Olhando para isso, com intenção de mudança positiva para se expressar de forma diferente de gratidão as bênçãos da vida, você se conecta ao Universo de novas possibilidades.

Procure observar se sua relação com a vida é construtiva, destrutiva, indiferente, conflitante.

Essa percepção o levará a entender seus relacionamentos manifestos em sua versão atual, seu modelo mental e seus resultados.

O que mais é possível quando nos abrimos para novas possibilidades?

Como posso curar minha relação com a vida e expandir e criar uma nova realidade?

Este é um momento de entender como está sua vida e quem sabe descobrir o propósito de sua alma.

O que seu coração deseja expressar?

Como seria você criando uma realidade mais positiva e conectado a esta realidade?

O que você perde se continuar repetindo dia após dia fazendo as mesmas coisas ?

Quando você decide cuidar de você, você se sente seguro ou considera ser egoísta?

Se puder agora aceitar pagar o preço para ter mais espaço para ser você, que meta teria a partir de hoje para que isso aconteça?

O que está disposto a eliminar de sua vida.

Quem sabe hábitos, pessoas, coisas. Já pensou sobre isso em algum momento como sendo possível?

“O oposto da coragem não é a covardia, é o conformismo.”

Quero que neste momento faça um exercício simples, anote todos os dias, durante uma semana, dois tipos de eventos. 

Esses exercícios serão importantes  para entender como os paradigmas são construídos para depois saber como mudá-los.

O que aprovou e o que recusou.

REPROVAÇÃO

  • O que te irritou hoje? O que fez com essa emoção? Quem estava presente na situação? Que comportamentos identificou nos outros e em você?
  • Depois de ter passado o evento, qual foi seu tempo de duração? Pergunte ao seu corpo, ele saberá responder.
  • Quando esse tipo de situação acontece, qual é a primeira coisa que passa em sua mente?
  • Se pudesse agora escolher uma nova atitude, qual seria?
  • O que está impedindo de agira assim?
  • Algum dia na sua vida já agiu como gostaria agora?
  • Volte na situação que conseguiu fazer o que era sua melhor versão para esta situação e reviva passo a passo.
  • Agora me diga, o que poderia adaptar em situações como esta para obter novos resultados?
  • O que teria mudado na situação iniciar se agisse dessa nova maneira?
  • Pergunte novamente ao seu corpo se isso o deixará mais confortável e feliz.

APROVAÇÃO

  • Quando estava no seu melhor momento do seu dia, o que estava fazendo?
  • Que sensações seu corpo experimentou? Como ter mais dessa sensação no seu dia a dia?
  • Quem estava presente?
  • Quem ou o que te impede de ter mais disso?
  • Se tivesse uma varinha mágica para ter mais ou menos de algo, o que estaria acontecendo na sua vida agora? Descreva em detalhes.
  • De 0 a 10 o que estaria fazendo agora?
  • O que está disposto a iniciar AGORA para que isso se torne sua realidade?
  • Em quem você se transformaria?
  • Ser estar pessoa fará alguém mais feliz além de si mesmo?

Saldo final

Seu dia teve mais aprovação ou reprovação? Sempre consulte seu corpo.

“Corpo, se hoje pudesse me dizer, minhas decisões no dia de hoje foram mais para aprovadas ou reprovadas?”

“Como posso melhorar.”

“O que mais é possível que não estou reconhecendo nessas situações?”

No próximo post continuaremos nessa jornada para desconstruir e construir um novo olhar para as mesmas coisas e descobrir como mudar os paradigmas que te limitam.

Se gostou dessa post, compartilhe com seus amigos e assim também estará concordando com meu lema. “Ajudando um, ajudo outros.”

 

 



  < Voltar

 

Vamos conversar? Entre em contato.

Envie uma mensagem